sexta-feira, 24 de abril de 2015

Resenha [#15] : A Mais Pura Verdade, de Dan Gemeinhart

Editora : Novo Conceito

Páginas : 224

ISBN : 9788581636337

Skoob : aqui.

Sinopse : Em todos os sentidos que interessam, Mark é uma criança normal. Ele tem um cachorro chamado Beau e uma grande amiga, Jessie. Ele gosta de fotografar e de escrever haicais em seu caderno. Seu sonho é um dia escalar uma montanha.

Mas, em certo sentido um sentido muito importante , Mark não tem nada a ver com as outras crianças.
Mark está doente. O tipo de doença que tem a ver com hospital. Tratamento. O tipo de doença da qual algumas pessoas nunca melhoram.
Então, Mark foge. Ele sai de casa com sua máquina fotográfica, seu caderno, seu cachorro e um plano. Um plano para alcançar o topo do Monte Rainier. Nem que seja a última coisa que ele faça. 
A Mais Pura Verdade é uma história preciosa e surpreendente sobre grandes questões, pequenos momentos e uma jornada inacreditável.
         Oioi gente, tudo certinho ??
      Hoje (finalmente) venho com a resenha desse livro que a Editora Novo Conceito me mandou para postar minhas primeiras impressões (que você pode conferir clicando aqui). 
       Quero começar dizendo já que amei esse livro. Tiveram MUITOS quotes que eu fiquei pensando sobre e li para qualquer um ou simplesmente para todo mundo que aparecesse na minha frente. Sei que na verdade não era a criança falando aquilo, mas bem que poderia, não é mesmo ??
       No começo do livro você não vai muito além do que a sinopse conta. É apenas Mark falando que está cansado da vida que está levando e que quer escalar uma montanha. Não sabemos o que o motiva, nem quantos anos tem nem nada. E chegou a me dar um frio na barriga esse tipo de suspense porque mesmo tendo acabado de conhecer esse menino, eu já estava preocupada com o que ia acontecer com ele. Claro que tem muitas crianças no mundo que pensam em fugir de casa (eu fui uma delas) mas são poucas as que realmente o fazem.
        E também um fato que me deixou encabulada é que mesmo sendo uma criança ele tem toda uma engenhosidade para chegar ao seu destino. Muitas vezes o personagem agiu de uma certa maneira que fiquei tipo : OI ? Sério ?
E para cada capítulo de Mark, tem um que passa a perspectiva de sua melhor amiga, Jessie e seus pais e como eles estão com sua ausência. Acredito que esse foi um ponto muito forte do livro, por não deixar o foco apenas na criança fugitiva, mas também nos sentimentos de uma criança que não sabe se deve ou não guardar um segredo em determinadas situações e como a mãe de uma criança que foge pode se sentir desorientada/desamparada.


        Algo que adorei também foi que o título aparece no decorrer da história. VÁRIAS vezes ! Pois o Mark fica falando o que para ele são puras verdades. E não só isso. No começo pensei que na capa o rachado preto fosse uma montanha de cabeça para baixo ou algo do tipo, mas então no fim do livro é uma cena também que acontece ! (essa parte fiquei chateada pois alguém me contou spoiler falso </3, dai esperei uma coisa aconteceu outra e no fim, é meio inacreditável, sabe ?) sem contar que a cada começo de capítulo como se pode ver na imagem acima tem o mesmo desenho.
        A diagramação é ótima. A letra é enorme (talvez seja exagero meu falar assim, mas com certeza é bem maior que o normal) e eu realmente adorei cada detalhe.
       Confesso que eu subestimei Mark, não pensei que ele chegaria perto do objetivo dele, mas ele se mostrou mais forte que eu e muitas outras pessoas.
"Eles foram mais longe do que mentes e mapas podiam alcançar, mas não mais longe que seus corações podiam imaginar." - pág. 217
       No geral, tem coisas clichês sim, e acontece muita coisa. Várias vezes me encontrei com o coração na mão, aflita e ansiosa pelo que poderia vir a acontecer. Mas acredito que a mensagem que o autor quer passar é transmitida com total sucesso. As pessoas não ganhariam segundas chances se não precisassem delas.
        Isso é tudo pessoal. Comentem o que acharam ! 
Beijinhos,
Rapha

2 comentários:

  1. Respostas
    1. Eu também ! S2
      acho que ele tem essa natureza de ser adorável haha
      Beijos, Rapha :*

      Excluir

Obrigada pelo recadinho ! Assim que ler eu respondo, beijinhos ;*